Br-Linux

Conteúdo sindicalizado
Desde 1996 levando o Linux a sério
Atualizado: há 22 weeks 4 days atrás

Criadora do termo "open source" conta a sua história

Sex, 02/02/2018 - 12:48

A iniciativa open source está fazendo 20 anos, tem muitos criadores e um início difuso, mas o uso do nome "open source" para se referir a ele tem histórico mais específico, detalhado em um relato no opensource.com por Christine Peterson, a própria autora do termo.

A história do termo é interessante porque traz eventos de um período crucial para essa iniciativa, completa 20 anos na próxima semana e tem personagens que foram essenciais para o surgimento da iniciativa Open Source, como Jon 'maddog' Hall, Bruce Perens e Eric Raymond, entre outros.

Na época, um conjunto de pessoas e empresas estava interessado e aderindo aos conceitos e formas de licenciamento que vinham sendo disseminados pelo movimento Free Software, mas não compartilhavam integralmente a visão desse movimento, nem desejavam ser representados por esse mesmo nome, que – em inglês – tem o desafio adicional de poder ser entendido como algo relacionado ao preço (free=grátis) e não à liberdade (free=livre)1.

Na semana de 2 de fevereiro de 1998, enquanto Eric Raymond participava de uma série de reuniões com a Netscape, que estava prestes a disponibilizar o código-fonte do navegador, essa questão da nomenclatura voltou a se fazer presente, e Christine se dedicou a ela, propondo (a Todd Anderson, desenvolvedor do kernel Linux) como alternativa o nome Open Source.

Todd gostou do nome, e planejou uma tática para ver se ele "colava": usou-o casualmente em uma reunião realizada em 5 de fevereiro de 1998 (com participantes como maddog e Eric Raymond - sintomaticamente, Richard Stallman não estava presente e nem tinha sido convidado) e viu, na mesma reunião, o nome passar a ser usado - também casualmente - pelos demais presentes. Ao final da reunião, a questão da nomenclatura foi trazida explicitamente, e o termo "open source" foi proposto em conjunto com várias outras opções trazidas pelos demais presentes: sourceware, "freely distributable", "cooperatively developed", e até a manutenção do "free software". Todd Anderson e Eric Raymond acabaram puxando o consenso que se formou ao redor do nome "open source" ao final da discussão.

A partir daí, o nome foi ganhando tração: a Netscape (então um participante com altíssima visibilidade) passou a empregá-lo, a editora O'Reilly também e, em abril, um evento previamente planejado para reunir líderes do setor teve seu nome oficialmente mudado de "Freeware Summit" para "Open Source Summit", consagrando a expressão.

Os detalhes do relato são interessantes - incluindo a modéstia da própria Christine: ela estava presente à reunião mas não mencionou a ninguém ter sido a proponente do nome (tanto que nem consta nos relatos da época), e só expôs esse fato bem depois, por insistência do próprio Todd Anderson, que na ocasião serviu como seu porta-voz. Uma visão alternativa sobre a mesma época, mas com foco mais amplo, pode ser vista nesta História da OSI.

(via lwn.net - “How I coined the term 'open source' (Opensource.com) [LWN.net]”)

 
  1.  E, se pudermos acreditar neste recente relato no Reddit, o próprio Richard Stallman aceitou recentemente considerar mudar o nome da FSF para "Foundation for Software Freedom" para remover essa ambiguidade.

O artigo "Criadora do termo "open source" conta a sua história" foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

LibreOffice 6.0: vídeo apresenta as principais novidades

Sex, 02/02/2018 - 12:48

O LibreOffice 6.0 já está disponível para download e traz uma série de novidades, celebrando 7 anos desde o lançamento da primeira versão com esse nome.

O vídeo acima sumariza as principais novidades, e este artigo da ZDNet detalha algumas delas, incluindo as melhorias na interoperabilidade com o Office da Microsoft, o novo menu para criação de formulários PDF, as novas funções de planilha que aderem ao padrão ODF 1.2, e as novas dimensões padrão dos slides no Impress, entre outras,

(via blog.documentfoundation.org - “The Document Foundation announces LibreOffice 6.0: power, simplicity, security and interoperability from desktop to cloud - The Document Foundation Blog”)

O artigo "LibreOffice 6.0: vídeo apresenta as principais novidades" foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Linux Foundation comemora mais de 1 milhão de matriculados em seus treinamentos

Sex, 02/02/2018 - 12:48

A Linux Foundation tem uma série de iniciativas de treinamento e certificação, e está comemorando o marco de 1 milhão de matriculados em seus cursos, que incluem temas como introdução ao Linux, introdução ao Open Stack e uma série de temas relacionados a desenvolvimento de software, administração de sistemas e mais.

(via www.linux.com - “Linux Foundation Training Surpasses One Million Served | Linux.com | The source for Linux information”)

O artigo "Linux Foundation comemora mais de 1 milhão de matriculados em seus treinamentos" foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Utilizando o Ansible – parte 5

Sex, 02/02/2018 - 12:48
Na quarta parte os playbooks receberam alguma inteligência com a utilização dos handlers para executar determinadas tarefas apenas em caso de necessidade. Agora é a vez de aumentar um pouco mais esta inteligência dos playbooks com a execução condicionada de tarefas! Referência: giovannireisnunes.wordpress.com

Enviado por Giovanni Nunes (giovanni·nunesΘgmail·com)

O artigo "Utilizando o Ansible – parte 5" foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Como Instalar o Sabayon Linux, um Gentoo Fácil

Sex, 02/02/2018 - 12:48
Sabayon Linux é uma distribuição Linux baseada no Gentoo. Nesse vídeo mostramos a instalação do Sabayon e alguns comandos básicos do Entropy e como utilizá-lo junto com o Portage.

Referência: terminalroot.com.br

Enviado por Marcos Oliveira (marcosΘterminalroot·com·br)

O artigo "Como Instalar o Sabayon Linux, um Gentoo Fácil" foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Criando aplicações RESTful com Qt e Cutelyst

Sex, 02/02/2018 - 12:45
Web, C++, Qt, Cutelyst e REST, a combinação perfeita para aplicações cliente e servidor RESTful campeãs de performance. Referência: ceciletti.com.br

Enviado por Daniel Nicoletti (dantti12Θgmail·com)

O artigo "Criando aplicações RESTful com Qt e Cutelyst" foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Palestra gratuita: Migrando para o PHP 7 com Dicas e Macetes

Sex, 02/02/2018 - 12:30
Dia 8 de Fevereiro, 20h30, gratuito, com Transmissão ao Vivo pelo Youtube, acontecerá a palestra: Migando para o PHP 7 com Dicas e Macetes. Com Er Galvão Abbott, terá 1 hora aproximadamente de duração

TÓPICOS QUE SERÃO ABORDADOS: O que há de novo no PHP 7; Quebras de Compatibilidade; Tipagem; Operadores; Mudanças na Orientação a Objetos; Novidades em Namespaces; Acesso a base de dados; Geração de Dados Aleatórios; Criptografia; Hashing; .. e mais.

Mais Informações e Inscrições: https://www.temporealeventos.com.br/palestra-migrando-para-o-php7

Referência: temporealeventos.com.br

Enviado por Anderson Oliveira de pAULA (andersonopΘgmail·com)

O artigo "Palestra gratuita: Migrando para o PHP 7 com Dicas e Macetes" foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Containers: Red Hat anuncia aquisição do CoreOS

Qua, 01/31/2018 - 08:51
A Red Hat está apostando alto no jogo dos containers, tornando público na tarde de 30/01/2018 sua oferta de aquisição da CoreOS por 250 milhões de dólares. A empresa CoreOS produz o Container Linux, que é uma distribuição leve e projetada para containers de software. O Container Linux tem raízes fortes no Gentoo e Chromium OS, e será interessante ver quais serão as alterações feitas após a aquisição pela Red Hat.

A assessoria externa da Red Hat escreveu o seguinte ao site Phoronix:

As tecnologias da CoreOS, incluindo a Tectonic e o Container Linux, serão combinados com os já consolidados Kubernetes e portfólio de aplicações nativamente "conteinerizadas", para acelerar a adoção e o desenvolvimento desta tecnologia líder de mercado de plataforma cloud híbrida para aplicações com cargas de uso modernas.

Uma das pioneiras na adoção de containers e container orchestration, a Red Hat contribui profundamente nas comunidades open source deste assunto, incluindo a Kubernetes, vice líder destas tecnologias, ficando apenas atrás da Google. A Red Hat também auxilia organizações ao redor do mundo a adotar aplicações baseadas em container, oferecendo soluções enterprise-ready para containers com a solução Red Hat OpenShift, sendo a plataforma mais ampla da indústria baseada em Kubernetes. Com a adição do CoreOS, a Red Hat amplificará sua liderança nos níveis enterprise e comunidade nas tecnologias baseadas em container e nas de orquestração dos mesmos.

Referência: phoronix.com

Enviado por Nícolas Wildner (nicolasgauchoΘgmail·com)

O artigo "Containers: Red Hat anuncia aquisição do CoreOS" foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Projeto openSUSE Education pode ser encerrado em maio, por falta de voluntários

Qua, 01/31/2018 - 08:50
O projeto openSUSE Education, formado por um grupo de voluntários que mantém um repositório com aplicativos educacionais, além de uma distro baseada no openSUSE com esses softwares já instalados, corre o risco de chegar ao fim por falta de voluntários para colaborar com o projeto.

Eles precisam de voluntários para cuidar da página oficial do projeto, hospedar mais repositórios, ajudar no suporte aos usuários no fórum, além, é claro, de pessoas dispostas a manter o openSUSE Education enquanto distro.

Sem esses voluntários, o projeto só se mantém de pé até o lançamento do openSUSE Leap 15, previsto para sair em Maio deste ano. Após o lançamento, se não aparecerem novos voluntários, a equipe vai solicitar que o openSUSE Education não seja mais reconhecido como um projeto oficial do openSUSE.

Referência: news.opensuse.org

Enviado por Cleiton Lima (cleitoncflΘgmail·com)

O artigo "Projeto openSUSE Education pode ser encerrado em maio, por falta de voluntários" foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

PhantomJS: Rodando JavaScript via Terminal e Shell via JS

Qua, 01/31/2018 - 08:50

PhantomJS é browser baseado em scripts, sem interface gráfica, para automatizar tarefas da web. É um software de código aberto lançado sob a licença BSD. Algumas empresas que usam o PhantomJS para automatizar suas tarefas: Twitter, Netflix e LinkedIn, entre outras. Foi criado por Ariya Hidayat em 2011, após vários anos de desenvolvimento. Existem inúmeras utilidades para o PhantomJS, mas também é usado muito por hackers para automatizar ataques. Um tempo depois foi criado o CasperJS por Nicolas Perriault, que é um biblioteca de funções do PhantomJS.

Referência: terminalroot.com.br

Enviado por Marcos Oliveira (marcosΘterminalroot·com·br)

O artigo "PhantomJS: Rodando JavaScript via Terminal e Shell via JS" foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Docker e containers: Fundamentos – DevOps Parte 6

Qua, 01/31/2018 - 08:50
Você já conhece os tão falados containers? Sabe a diferença entre containers e máquinas virtuais? Neste sexto artigo sobre ferramentas de apoio a times DevOps vamos abordar os fundamentos da Conteinerização, uma tecnologia não tão recente, mas que está sendo bastante popularizada pelo Docker. Referência: eunati.com.br

Enviado por Jonathan Maia (jonathanmaiaΘgmail·com)

O artigo "Docker e containers: Fundamentos – DevOps Parte 6" foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

CrossRAT: Novo vírus em Java é capaz de atingir Windows, macOS e Linux

Qua, 01/31/2018 - 08:50
Um novo vírus, apelidado de CrossRAT, está sendo usado para espionagem e tem chamado a atenção de pesquisadores de segurança digital. A praga virtual foi descoberta na última semana e traz como característica principal ser multiplataforma: o malware pode afetar computadores com Windows, macOS, Linux e até máquinas com Solaris, o sistema operacional desenvolvido pela Oracle.

O vírus é construído em Java e, uma vez presente no computador, faz uma varredura completa na máquina. Ele consegue identificar o kernel, camada mais básica que faz a integração do sistema com o hardware, e o tipo de arquitetura. O objetivo é fazer a instalação específica do programa de acordo com cada software. O CrossRAT é tão sofisticado que consegue vasculhar o systemd do Linux para identificar qual é a distribuição do sistema (Centos, Debian, Kali Linux, Fedora etc).

O trojan permite ao hacker enviar comandos ao computador e, assim, ativar a espionagem do sistema. De forma remota, o criminoso poderia tirar prints da tela, manipular os arquivos e executar programas. Além disso, o CrossRAT tem um keylogger embutido, software que grava o que é digitado no computador. No entanto, pesquisadores que analisaram o vírus não encontraram uma forma de ativar essa última ferramenta.

Referência: techtudo.com.br

Enviado por André Machado (andreferreiramachadoΘgmail·com)

O artigo "CrossRAT: Novo vírus em Java é capaz de atingir Windows, macOS e Linux" foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Vaga: Desenvolvedor PHP em projeto de código aberto

Qua, 01/31/2018 - 08:45
A Portabilis e a Fundação Lemann estão com um projeto para apoiar um sistema de gestão escolar desenvolvido em código aberto. O objetivo é trabalhar com o i-Educar, um software de apoio a gestão escolar, que está em aproximadamente 100 municipios brasileiros e atinge 300-400 mil estudantes.

Para este projeto estamos procurando 2 desenvolvedores PHP experientes para trabalhar com a Portabilis, a empresa que hoje lidera o desenvolvimento e o relacionamento com a comunidade do i-Educar.

Há opção de trabalho remoto.

Detalhes no link abaixo https://www.portabilis.com.br/site-novo/oportunidades/desenvolvedor-php-senior

Referência: portabilis.com.br

Enviado por Tiago Maluta (tiagoΘfundacaolemann·org·br)

O artigo "Vaga: Desenvolvedor PHP em projeto de código aberto" foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Meia volta, Wayland - xorg será default no próximo Ubuntu

Seg, 01/29/2018 - 09:30
A versão 18.04 do Ubuntu a ser lançada em abril virá com o xorg ao invés do Wayland (default na versão 17.10) por default. O motivo para o revés é que o Wayland ainda está mostrando estabilidade ou nem mesmo funcionando para recursos como compartilhamento de tela ou ainda aplicações populares como Google Hangouts, Skype, WebRTC. Ainda assim ele estará disponível como opcional. O site ainda cita que na lista pública do Fedora existe discussão semelhante e os desenvolvedores chamam o Wayland de 'desastre' e já discutem alternativas. Será que a Canonical estava certa no passado em criar o Mir? Referência: insights.ubuntu.com

Enviado por marcosalex (marcosrΘhc·ufu·br)

O artigo "Meia volta, Wayland - xorg será default no próximo Ubuntu" foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Retrogaming: Distribuição Batocera 5.12 com suporte a placas s905

Seg, 01/29/2018 - 09:15
O Batocera é um fork do conhecido sistema de emulação de Recalbox, criado por conta das divergências entre desenvolvedores.

Alguns itens da nova versão 5.12 são: Kodi 17.6, versão do buildroot atualizada para 2017/12, informações de bateria dos joysticks na interface gráfica, kernel atualizado para a versao 4.14 e correções de bugs envolvendo a linguagem coreana e bugs na montagem do cartão sd.

Contudo, o destaque desta atualização é a adição da arquitetura s905 e derivadas. Isto significa que "iptv boxes" baratos e com maior poder de processamento e gpu que o rpi3 ou xu4 poderão ser utilizados para a emulação de jogos antigos, especialmente daquelas plataformas onde estas placas deixam a desejar (N64 e Dreamcast). Resta saber se uma wiki será criada com os detalhes específicos de cada hardware, a exemplo da wiki do LineageOS.

Vídeo mostrando a utilização deste sistema na box X96, feito pelo programador que concebeu este port(suzuke). Referência: batocera-linux.xorhub.com

Enviado por Nícolas Wildner (nicolasgauchoΘgmail·com)

O artigo "Retrogaming: Distribuição Batocera 5.12 com suporte a placas s905" foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Repositório para gamers: Entrevista com o mantenedor do padoka PPA

Seg, 01/29/2018 - 09:00
O Sir Rob do canal Sir Rob Linux Brasil do youtube entrou em contato com o padoka, e eu concedi uma entrevista por escrito.

Como ele é um youtuber, aqui está o resultado.

Referência: wordpress.padoka.org

Enviado por Paulo Dias (paulo·miguel·diasΘgmail·com)

O artigo "Repositório para gamers: Entrevista com o mantenedor do padoka PPA" foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Wine 3.0 com suporte a Direct3D 10 e 11

Seg, 01/29/2018 - 08:45
Após 1 ano de trabalho o time de desenvolvedores do Wine anunciou o lançamento da versão 3.0 estável.

Entre as principais funcionalidades destaca-se o suporte ao Direct3D 10 e 11, e o Windows 7 como versão padrão.

Referência: winehq.org

Enviado por Rogério Lino (rogeriolinoΘgmail·com)

O artigo "Wine 3.0 com suporte a Direct3D 10 e 11" foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Utilizando o Ansible – parte 4

Seg, 01/29/2018 - 08:30
Na (agora distante) terceira parte foi introduzido o conceito do playbook. Com eles é possível agrupar diversas tarefas — um módulo e seus parâmetros — em um único arquivo YAML para serem todos executados em um ou mais nós. Agora é a vez de usar um tipo especial de tarefa, os handlers, para adicionar uma certa inteligência ao playbooks e assim evitar a execução de certas ações de forma desnecessária ou repetida. Referência: giovannireisnunes.wordpress.com

Enviado por Giovanni Nunes (giovanni·nunesΘgmail·com)

O artigo "Utilizando o Ansible – parte 4" foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Servidor Proxy Squid no Ubuntu

Seg, 01/29/2018 - 08:15
Vamos implementar hoje um servidor squid no Ubuntu 16.04, com autenticação local, esse tutorial está bem detalhado, porém o nível dessa implementação é para quem está iniciando no mundo linux e quer aprender a configurar um servidor proxy squid da maneira mais simples e objetiva possível. Referência: tidahora.com.br

Enviado por Johnny Ferreira (contatoΘtidahora·com·br)

O artigo "Servidor Proxy Squid no Ubuntu" foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Oficinas de videografismo e Modelagem 3d com Software livre na Campus Party

Seg, 01/29/2018 - 08:00
É com imenso prazer que confirmamos a presença da bancada de hardware aberto durante os dias 31-03 de fevereiro na Campus Party 11! Com 4 Impressoras 3d reprap, os participantes poderão ter auxílio e mentoria no desenvolvimento de projetos de robótica livre, soluções de automação, além das tradicionais oficinas de modelagem 3d com Blender, OpenScad e FreeCad. A grande novidade será a presença da profissional de edição de vídeos e documentarista Marina Porto a qual ministrará além de uma palestra sobre videografismo com softwares livres diversas oficinas na bancada durante o evento. Nos vemos lá! Referência: campuse.ro

Enviado por Guilherme Razgriz (hrazgrizΘlinuxmail·org)

O artigo "Oficinas de videografismo e Modelagem 3d com Software livre na Campus Party" foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.